A LINGUAGEM CANINA

"Algumas informações sobre a linguagem do seu pet."

Basta apenas um certo tempo de convivência com um cão ou gato para sermos capazes de entender a linguagem composta por uma mescla de várias formas de expressão, como por exemplo: olhares, posição das orelhas, inclinação da cabeça, latidos, choros, movimentos de cauda, posturas do corpo, entre tantas outras; assim como nossos olhares, expressões faciais e gestos são facilmente decodificados por eles.

Eis aqui um pouco da linguagem universal canina

  • Rosnar: Sinal de agressão; Aviso que está bravo. Brincadeira entre filhotes.
  • Gemer: Desconforto; Falta alguma coisa; Frio; Fome; Dor; Solidão.
  • Uivar: Expressa sentimento de solidão. Forma de se comunicar com cães que estão distantes. Chamado para fêmeas no cio; as fêmeas respondem com o mesmo som.
  • Ganir: Gritos agudos. Demonstram dor; Medo; Descontentamento.
  • Chorar: Tristeza; Descontentamento; Impaciência; Pedido de algo; Ciúme; Medo, Alegria; Insegurança; Solidão.
  • Latir: Aviso de que alguém se aproxima de seu território. Agressividade; CHamado, Forma de solicitar atenção, Solidão; Forma de comunicação entre cães.
  • Balançar o rabo: Desconfiança; Insegurança; Aceitação; Simpatia; Atitude amistosa.
  • Girar o rabo: Desconfiança; Insegurança. um bom sinal de “PARE”.
  • Deitar de barriga para cima: Submissão. Pedido de carícias; Confiança; Amizade; Docilidade.
  • Colocar o rabo entre as pernas: Medo; Desconfiança; Apreensão.
  • Cabeça inclinada para o lado: Atenção; Concentração.
  • Cabeça baixa: Tristeza; Mal-estar; Dor; Abatimento.
  • Sorriso: Submissão; Simpatia.
  • Boca aberta com a língua para fora: Cansaço; Calor; Excitação
  • Lábios retraídos, dentes à mostra: Agressividade; Ameaça.
  • Convite à brincadeira: O cão adulto abauxa a parte da frente do corpo, mantendo a ele trás levantada; Mordidinhas nos calcanhares dos donos; Empurrões com o focinho.
  • Medo: Agacha-se, sai correndo; Lambe os lábios repetidas vezes; Rabo colocado entre as pernas; Evita olhar diretamente para o objeto ou a pessoa que o amedronta; Urina; Defeca. Pede ajuda ou proteção ao dono; Esconde-se.
  • Alegria: Saltos; Lambidas; Choro; EMissão de urina.
  • Pedir algo: Olha alternadamente para o objetod desejado e a pessoa repetidas vezes; Coloca a pata no braço ou no colo da pessoa repetidas vezes; Choro.
  • Ressentimento: Vira-se de costas para a pessoa que o magoou. Não atende os seus chamados; Ignora a pessoa.
  • Atitude de delatar-se: Quando o dono retorna a sua casa, em lugar de ser alegremente recepcionado pelo cão, este sai de fininho, ou adota imediatamente a posição de submissão.
  • Timidez: Diante de uma pessoa estranha, o cão aproxima-se aos poucos, recuando algumas vezes e mantendo um andar com o corpo abaixado. Avança e recua repetudas vezes, demonstrando insegurança em realizar contato.

(Fonte: Nosso filho, o cachorro. – Dra. Regina Rheingantz Motta)